• Twitter
  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube

Como ocorre a aprendizagem

O processo de aprendizagem é um fenômeno complexo, visto que existem diversas teorias que definem seu conceito e seu funcionamento. De modo geral, as principais teorias da aprendizagem abordam três aspectos centrais:

  • Cognitivo: trata-se do conjunto de habilidades mentais necessárias para a construção de conhecimento, como pensamento, raciocínio, memória, linguagem e abstração;

  • Afetivo: a assimilação do conhecimento ocorre com base em experiências internas, como sensações de prazer, satisfação e bem-estar, relacionadas ao vínculo existente entre o objeto de estudo e o seu mediador;

  • Psicomotor: envolve respostas musculares adquiridas através de treino e prática, utilizando a linguagem corporal como mediadora desse processo.

Qual é o conceito de aprendizagem?

Um conceito generalista de aprendizagem a define como um processo de aquisição ou modificação de conhecimentos, competências, habilidades e comportamentos.

É um fenômeno (ou um método) relacionado ao ato ou efeito e aprender que ocorre por meio de experiências, observação, estudo e raciocínio, com o objetivo de adaptação do indivíduo ao ambiente em que está inserido.

Existem diversas teorias que conceituam a aprendizagem, as quais buscam defini-la com base em diferentes contextos e fatores, mas todas consideram o indivíduo como um agente ativo na construção do saber a partir de um contexto significativo.

Cognitivo - Interacionista

Nossa escola busca a formação de uma geração criativa e capaz de resolver os desafios do futuro. Por isso, é preciso trabalhar com uma proposta pedagógica que favoreça habilidades e competências mais do que o acúmulo de conteúdos. E é nesse sentido que o interacionismo pode fazer uma grande diferença, no Instituto Educacional Jaime Kratz, a base da aprendizagem está pautada nisso.

Portanto, a perspectiva interacionista, cujos fundadores principais são os teóricos Jean Piaget (1896-1980) e Lev Vygotsky (1896-1934), coloca o aluno no centro do próprio aprendizado. Objetivo é estimular o estudante a exercer o protagonismo e a aprender a pensar, refletir e questionar. 

Trata-se de uma formação baseada na interação entre o indivíduo com o outro e com o meio, portanto, aponta que fatores orgânicos e ambientais influenciam de alguma forma o desenvolvimento humano, inclusive o educacional.

Vantagens do interacionismo

Em resumo, a proposta interacionista trabalha uma abordagem muito mais voltada à realidade vivida no cotidiano dos estudantes. Assim, existe a possibilidade de estabelecer conexões com conhecimentos anteriores de uma forma bem mais significativa. Além disso, o interacionismo promove aos estudantes uma visão de mundo diferenciada, mais ampla e humana.

Abaixo, resumimos esses e outros benefícios de um sistema de ensino baseado no interacionismo.

  • Todos os espaços da escola são ambientes de aprendizagem;

  • O aluno aprende, e não apenas acumula dados e informações;

  • O tempo de aprendizagem e os conhecimentos prévios de cada um são respeitados;

  • O aprendizado é significativo, pois se relaciona com a realidade;

  • Alunos aprendem por meio de brincadeiras e experiências;

  • Habilidades socioemocionais são estimuladas;

  • O aluno está no centro do próprio aprendizado.

O que é processo de aprendizagem e como ele funciona?

A aprendizagem é um processo contínuo, pois estamos sempre recebendo novas informações e vivenciando situações que precisam ser assimiladas. Por isso, não é possível aprender tudo de uma só vez, já que trata-se de uma construção de saberes ao longo da vida.

As funções cognitivas são responsáveis por permitir a aprendizagem, pois é a partir da relação entre elas que entendemos os processos mentais e os comportamentos humanos.

As principais funções cognitivas são:

  • Atenção: refere-se à seleção e à manutenção de um foco mediante um estímulo ou uma informação;

  • Memória: é a capacidade de armazenar informações e lembrar-se delas para utilizá-las no presente;

  • Linguagem: habilidade de uso de palavras, símbolos, gestos e sons para se comunicar;

  • Percepção: refere-se à habilidade de reconhecer, organizar e dar significado a um estímulo vindo do ambiente através dos órgãos sensoriais;

  • Funções executivas: são atividades neuropsicológicas responsáveis pelo planejamento e pela execução de tarefas, que envolvem habilidades como raciocínio lógico, estratégias, tomada de decisões e resolução de problemas.